sexta-feira, 23 de julho de 2010

um sonho quase vagabundo

Com doze anos, ela tinha uma máquina de escrever, uma bicicleta pesada do pai e uma imaginação que só Deus sabe.
a máquina era uma nave espacial de onde saiu seu primeiro romance mirabolante.
a bicicleta, um cavalo galopante.
e a menina aí do lado era ela e seu futuro brilhante.

[Fernanda]

Um comentário:

Darla Rocha disse...

putz, saquei. vc é muito, muito boa.